BLOG  
  03/2014  
  LINKS 
15 de novembro de 2009

Vem aí a 2a. Picareta Cultural
 

Na definição do irreverente, batalhador e gente fina Caio Carmacho, a Picareta Cultural "É uma festa que mistura elementos fundamentais à formação intelectual dos indivíduos. A clássica trindade que gera todo tipo de amizades: cachaça, poesia e música".

Estive na primeira edição do evento em Paraty, no período da FLIP 2008. Muita música e poesia, muita gente lotando a rua e os bares, mesmo quando a chuva insistiu em cair.

Estarei lá!

12:34:08 AM


7 de setembro de 2009

Viva a Independência do Brasil!

Hoje é 7 de setembro. Há 187 anos, reza a lenda que Dom Pedro I gritou "Independência ou morte", às margens do rio Ipiranga, livrando o Brasil da dominação portuguesa. Parece que a história não é bem assim, a começar pelo rio, que era apenas um riacho. Alguns historiadores dizem que não havia tanta gente assim em volta do Príncipe Regente.

Portanto, não é de hoje que história do Brasil é formada de muitas mentiras e bravatas. De Cabral a D. Pedro. Do grito do Ipiranga à Dilma Roussef. O Brasil de hoje virou a Sarneylândia. Enquanto isso o presidente Lula, que governa pu povo, brinca de soldadinho, compra submarinos, helicópteros, aviões. Bilhões de euros em empréstimos. Tudo para defender o pre-sal. O Governador Sergio Cabral tá ficando atoladinho, tá ficando atoladinho, com preparativos para o baile Funk no Palácio Guanabara. E Eduardo Paes resolveu ser um Pereira Passos do séc. XXI.

Hoje foi dia de parada. A foto abaixo, feita num bairro da Zona Sul do Rio, é uma homenagem à aliança entre os governos Federal, Estadual e Municipal, uma parceria que deu certo.

© Sergio Fonseca
 

8:40:47 PM


A pergunta é:

Por que alguém do Ministério Público ficou navegando por mais de 20 min no Papel de Pão?

- Falta do que fazer?

- Gosta de fotografia?

- Ou será que se interessou em ouvir novamente as gravações da neta do Sarney pedindo emprego para o namorado, no lugar que o irmão deixou vaga ao arrumar bocada melhor no gabinete do Epitácio Cafeteira, onde pode faltar por estar com dor de barriga?

PS: Quem quiser publicar os arquivos em seus sites ou apenas guardar como lembrança uma prova de como se faz política nesse país, como se censura a imprensa apenas para proteger os interesses de um coronel do maranhense que se mantém no poder desde os tempos da UDN, pode fazer o download clicando aqui:
o som dos Sarney.

© 29.08.2009, Sergio Fonseca - Manifestantes em Copacabana pedem a saída de Sarney do Senado.
 

7:21:04 PM


1 de agosto de 2009

Justiça censura Estado e proíbe informações sobre Sarney
Gravações em áudio proibidas revelaram ligações do presidente do Senado com os atos secretos da Casa.
 

Ex-consultor jurídico do Senado e atualmente desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), Dácio Vieira, amigo da família Sarney, convidado presente no casamento de Mayanna Maia, filha de Agaciel Maia, proibiu o jornal O Estado de S. Paulo e o portal Estadão de publicar reportagens que contenham informações da Operação Faktor. O recurso judicial, que pôs o jornal sob censura, foi apresentado pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), um dos envolvidos na investigação.

É assim que a justiça do governo Lula vem trabalhando. A situação é enojante. Lula de braços dados com Collor, Renan Calheiros, Severino Cavalvanti, Sarney e tantos outros, não contentes em rir de nós, já que nada dá em coisa nenhuma mesmo, agora tenta calar a imprensa.

Abaixo, você pode ouvir alguns dos envolvidos trocando cargos e favores.

- Neta do presidente do Senado pede ao pai, Fernando Sarney, cargo para o namorado na Casa

- Neta do presidente do Senado lembra o pai, Fernando Sarney, sobre cargo para o namorado na Casa

- Neta do presidente do Senado pressiona o pai, Fernando Sarney, por cargo para namorado na Casa

- Neta do presidente do Senado diz ao pai Fernando Sarney que falou com o avô sobre cargo para o namorado na Casa

- Filho do presidente do Senado, Fernando Sarney, tenta agilizar a contratação do namorado da filha

- Filho do presidente do Senado, Fernando Sarney, fala com o pai e pede que ele dê "uma palavrinha com Agaciel" para a contratação. Os dois conversam sobre "negócio da TV"

- Filho do presidente do Senado, Fernando Sarney, conversa com o filho João Fernando sobre o emprego dele como funcionário do senador Epitácio Cafeteira

 

1:37:42 AM


15 de fevereiro de 2009

República das bananas
© 15.02.2009, Sergio Fonseca
 

7:10:10 PM


10 de janeiro de 2009

(des)Mobilicidade
© 10.01.2009, Sergio Fonseca
 

A prefeitura instalalou recentemente em Copacabana, as duas primeiras estações de aluguel de bicicletas no bairro - uma no Leme, outra no Posto 6-, dando início ao projeto Pedala Rio, uma parceira com uma empresa privada. É claro, pedalar faz bem, a iniciativa é louvável. É possível pedalar por trinta minutos, de graça. Tempo mais do que suficiente para uma ida e volta no percurso Leme x Posto 6. A partir daí, o sistema é tarifado. Fiquei pensando principalmente nos turistas, pois não acredito que numa cidade quente como o Rio de Janeiro, alguém realmente pense em se locomover de terno e gravata, ou calça jeans e camisa, até a estação do metrô ou ônibus mais próxima, uma das intenções do projeto.

Apesar de eu ter bicicleta, resolvi buscar informações sobre o funcionamento do serviço. E saí com a impressão de que a parceria com serviços públicos emburrece a iniciativa privada. Para utilizar as bicicletas, o primeiro passo é acessar um site. Ou seja, o interessado deve possuir acesso à internet, conhecer alguém que tenha ou utilizar um cyber-café. No caso de turista estrangeiro, é importante saber português. No site, o sujeito preenche um cadastro e recebe uma confirmação com seu nome de usuário e senha por e-mail. De posse dessa senha, é só dirigir-se à uma das estações, acessar a internet pelo celular ou ligar do celular, para a central de atendimento eletrônico. Na central, uma atendente virtual pedirá que você digite o número do seu celular, usuário, senha e número da bicicleta escolhida. Se o sistema destravar a bicicleta, travará R$260,00 no seu cartão de crédito, como caução. Pode ser que a bicicleta não destrave. Aí você liga novamente para a central. Na hora de devolver, é a mesma coisa. Pode ser que a bicicleta não trave. Aí você liga para a central novamente e talvez tenha que esperar algum funcionário. Ou seja: para usufruir dessa maravilha, você precisa ter internet, uma conta de e-mail, telefone celular e cartão de crédito. É sempre bom lembrar que valores são bloqueados num cartão de crédito imediatamente. Mas o desbloqueio, pode demorar dias. Isso significa que os R$ 260,00 bloqueados para você andar 30min de bicicleta ficarão indisponíveis para utilização durante um bom tempo. Dependendo da instituição financeira, o desbloqueio, na verdade, um cancelamento de operação, só é realizado no vencimento da fatura. Tudo muito simples, não é mesmo?

12:12:16 PM


19 de dezembro de 2008

Gato de biblioteca
© 19.12.2008, Sergio Fonseca
 

11:26:25 AM


12 de dezembro de 2008

Cavalos
© 21.11.2008, Sergio Fonseca
 

9:55:31 PM


28 de novembro de 2008

Direto do Malvados
 
© 28.11.2008, malvados.com.br
 
Post gratuito: André Dahmer é um cara malvado. E genial.

3:18:34 PM


12 de novembro de 2008

Pétala
© 05.11.2008, Sergio Fonseca
 

1:01:34 AM



eXTReMe Tracker